Resenha: Beleza Perdida - Amy Harmon

segunda-feira, dezembro 21, 2015
Editora: Verus
Páginas: 332
Gênero:  Young/New Adult Romance, Contemporâneo.
Lançamento: Maio de 2015.
Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose... até tudo na vida dele mudar. Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido. Este é utem livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.
Sinceramente, não sei porque eu demorei tanto tempo para ler esse livro. Desde o seu lançamento americano que eu escuto o quão bom ele é. Na verdade, eu tinha a impressão de que ele fosse excessivamente dramático e ai por isso, evitei de lê-lo por um tempo. Porém, eu sabia que um dia isso aconteceria por conta de todas as boas críticas que já escutei, só estava esperando a hora certa chegar e finalmente, ela chegou. Rss

Eu não diria que eu estava errada quando imaginei que ele fosse dramático, porque isso ele realmente é, mas é um dramático diferente. Esse aqui não é um drama forçado, é algo realista e nem um pouco apelativo. Beleza Perdida é aquele tipo de livro que realmente agrega alguma coisa. Ao longo da leitura, ele te faz refletir sobre diversos aspectos da vida e de alguma forma ele te altera. E no fim, não são esses os melhores livros?!

Eu fiquei impressionada com a senssibilidade da escrita dessa autora. Ela soube passar as suas menssagens de forma extremamente delicada e tocante. As cartas, as menssagens no quadro, a sabedoria de vida de um garoto preso a uma cadeira de rodas, da menina que via a beleza muito além da aparência física... A história foi toda muito bem construída, delineada e desenvolvida. E isso tudo sem falar dos elementos temporais que ela acrescentou a sua narrativa. Foi o 11 de setembro, a guerra no Iraque... E sinceramente, acho isso tão importante, porque situa o leitor no tempo e espaço e nos projeta para aquela determinada época. E o bom é que como os acontecimentos são consideravelmente recentes, é algo que eu vivenciei e consegui visualizar melhor.

Como a própria sinópse fala, esse livro aborda a vida de um garoto de 18 anos que vai para a guerra com os amigos por opção própria. E obviamente, depois que você volta - e se volta - nada é mais como antes. E esse livro é basicamente sobre isso. Ele descorre sobre a vida de um cara antes e depois da guerra e no meio disso tudo um romane bem emocionante e especial.

Ela é o o patinho feio desde que nasceu e ele é o atleta estrela do colégio. Mas ao contrário da maioria, o Ambrose não é do tipo nojentinho e que se acha o rei da cocada preta, pelo o contrário, ele é até bem humilde. A Fern é apaixonada por ele desde pequena, mas é conformada em saber que ele jamais olharia para ela, até que um dia, depois de uma complicada confusão isso passa a mudar. No entato, nada realmente acontece porque ele logo resolve ir para a guerra com os amigos e depois de dois anos e um terrível incidente o faz voltar. No entanto, agora tudo mudou. Além de cicatrizes na alma, ele também volta com o seu lindo rosto com um lado desfigurado. E é a gentil e doce alma da Fern que o faz perceber que a beleza pode estar principalmente no que carregamos por dentro.
"Eu acho que as pessoas são assim. Quando você realmente olhar para elas, você para de ver um nariz perfeito ou dentes retos. Você para de ver a cicatriz da acne ou a covinha no queixo. Essas coisas começam a se confundir, e de repente você os vê, as cores, a vida dentro da casca, e a beleza assume um significado totalmente novo."
Esse livro é realmente muito bom e o Bayley também traz um toque muito especial à história. Ele é o primo e melhor amigo da Fern, mas por conta de uma doença que começou a se desenvolver desde de criança, ele perdeu a capacidade de se mexer e infelizmente também não tem muito tempo de vida. Mas esse personagem é muito especial e mesmo com os seus poucos anos de vida traz consigo uma grande sabedoria de vida.

Beleza Perdida é um livro sobre o verdadeiro significado das pessoas, sobre superação, luta, aceitação, perdas, amor, amizade... Como eu disse anteriormente, é um livro que ao final, deixa a sua marca em você.

Esse livro foi quase 5 estrelas para mim, a única coisa que tenho a me queixar, é que eu gostaria que ele tivesse tido um ritmo mais acelerado, ou talvez ele até tenha tido e eu que não consegui mergulhar profundamente no enrredo a ponto de ficar com a história na cabeça e não parar de ler até terminar. Esse foi um livro que embora ele tenha me consumido enquanto eu o lia, eu conseguia coloca-lo de lado sem grandes sofrimentos. Mas foi sem dúvidas, um dos melhores do ano.
Tecnologia do Blogger.